segunda, 28 de janeiro de 2019

A 70 dias da Marcha, MG, RS e SC são os Estados com mais inscritos

06052016 XVIII Marcha ag. cnmComeçou a contagem regressiva para a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios! Faltam 70 dias para o maior evento em número de autoridades políticas do país, que, neste ano, ocorrerá de 8 a 11 de abril no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB). E, com a divulgação da programação preliminar e a abertura das inscrições, começa o planejamento e a organização dos gestores municipais para garantir presença.

Até o momento, os Estados com mais inscritos são Minas Gerais (145), Rio Grande do Sul (107), Santa Catarina (76), Pará (73) e Bahia (72). Compõem a lista prefeitos, vereadores, secretários, agentes municipalistas, autoridades do governo federal e representantes das entidades estaduais e microrregionais. Considerando que MG é o Estado com mais Municípios no país – são 853 -, espera-se que seja a Unidade Federativa com maior número de participantes.

Em compensação, São Paulo, com 645 Entes municipais, conta com 71 inscritos e não encabeça a lista para a Marcha. Rio Grande do Sul, com 497 Municípios, e Bahia, com 417, atendem a proporcionalidade de municipalistas presentes no evento. O Pará, com 144, e Santa Catarina, com 295, são a boa surpresa pela alta adesão.

Engajamento
Segundo o presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Antonio Cettolin, a expectativa dos gestores gaúchos é grande, principalmente com o início de um novo governo. “Cada vez mais, há vontade de participar. A Marcha é união, o momento de mostrar a vontade de mudar. Estive em uma reunião com o ministro Onyx Lorenzoni e percebi que, por parte do governo, há vontade grande de olhar para os Municípios. Têm coisas boas surgindo aí”, acredita.

Além dos encontros nas Associações, a entidade estadual fará uma divulgação da XXII Marcha pelos canais de comunicação com os gestores e irá promover, na Assembleia de Verão, entre 20 e 22 de fevereiro, em Torres, um painel com a CNM para falar do evento e da pauta. “Destacaria, neste ano, o repasse dos recursos federais direto para os Municípios. Royalties é repetitivo, mas é necessário e importante. ISS [Imposto Sobre Serviços] precisa ser regularizado. Parece repetitivo, mas é nosso presente, um dinheiro que estamos deixando de arrecadar”, argumentou Cettolin.

O presidente da Famurs lembrou ainda da Nova Lei de Licitações, que precisa ser aprovada no plenário da Câmara dos Deputados, e da Reforma da Previdência, proposta a ser apresentada pela equipe do presidente Jair Bolsonaro. “Levamos esses pleitos, que a CNM sempre luta, e vamos para a luta juntos”, concluiu.

2018
Os números de inscritos seguem tendência dos anos anteriores. Na XXI Marcha, houve 5.190 participantes credenciados, sendo 1.980 prefeitos, 1.203 vereadores e 3.183 pessoas do público em geral. Minas Gerais 662, RS 654, SC 392 e Bahia com 368 e Paraná 349.

Para cada função, se é contribuinte da Confederação Nacional de Municípios (CNM) ou não, existe um valor de inscrição, que pode ser conferido no site. Vale lembrar que o desconto vai até 22 de março e que, com antecedência, é possível reservar hotel e comprar passagem com preço melhor.

Leia mais
Palco principal da Marcha receberá autoridades dos Três Poderes; programação preliminar é divulgada

Foto: Arquivo CNM
Por Amanda Maia
Da Agência CNM de Notícias