Logo Marcha a Brasilía em Defesa dos Municípios

Pacto Federativo: um olhar para o futuro

Local: CICB-Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 2, conj. 63, lote 50, Brasília/DF

Notícias

Marcha 25 anos: inauguração da sede da CNM em 2017 foi marco para o movimento municipalista

Em maio de 2017, os 5.568 Municípios do país conquistaram uma das etapas mais importante...

Leia mais

sexta, 20 de janeiro de 2023

Soluções baseadas na Natureza serão tratadas na XXIV Marcha

Diversos Municípios têm aderido a práticas de Soluções baseadas na Natureza (SbN). Um...

Leia mais

sexta, 20 de janeiro de 2023

Equipe de turismo da CNM se reúne com o Secretário de Turismo do DF

A equipe de turismo da Confederação Nacional de Municípios (CNM) participou na última ...

Leia mais

quinta, 19 de janeiro de 2023

Presente por sete vezes na Marcha, prefeito destaca participação em massa como ponto chave do evento

“Com os prefeitos em peso aqui em Brasília a gente consegue pressionar e levar nossas p...

Leia mais

Memória

A ideia de fazer um evento para apresentar as demandas dos Municípios surgiu apenas dois meses antes da primeira edição. Em março de 1998, alguns municipalistas, entre eles Ziulkoski, participaram do Congresso Estadual de Municípios de São Paulo em Praia Grande (SP). A caminho do aeroporto, em uma kombi, o presidente da CNM apresentou a proposta. Ele defendia que os debates precisavam se instalar na capital federal. O então presidente de Franca (SP), Gilmar Dominici, apresentou a ideia de “marcha” e o tema foi aprovado no Congresso, com a data de maio. A partir de então, de uma sala improvisada em Brasília, Ziulkoski passou a articular a mobilização. A CNM conseguiu reservar o auditório Petrônio Portela, no Senado Federal, sem custos. Em 2023, a XXIV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios ocorrerá de 27 a 30 de março, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB).



  • Quando mais de dois mil prefeitos desembarcaram em Brasília em maio de 1998 para a primeira edição da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, a relação de diálogo entre os representantes dos Entes locais e da União era bem diferente. Munidos de uma lista de 13 reivindicações principais, os gestores locais, comandados pelo presidente da CNM e idealizador da Marcha, Paulo Ziulkoski, foram do Congresso Nacional até o Palácio do Planalto, sede do governo federal. Os jornais do dia seguinte (20 de maio) estamparam o que aconteceu em seguida. O policiamento foi reforçado e usaram o auxílio de cachorros para evitar a aproximação do grupo. Enquanto os gestores tentavam acessar o Palácio pela rampa principal, do lado de dentro, as fotos da época mostram a polícia fortemente armada.

  • A Marcha se consolidou como o maior evento político da América Latina em número de autoridades. De cachorros, em 1998, passamos a ser recebidos em tapetes vermelhos no Congresso Nacional. Hoje, somos nós quem recebemos as autoridades dos três Poderes para ouvir nossas reivindicações. Lutamos por um pacto federativo mais justo e que possibilite aos gestores locais oferecerem melhores serviços à população. Nós pautamos a agenda política e influenciamos os rumos das políticas, das leis e das decisões judiciais em favor dos Entes locais. Atuamos junto aos três Poderes e conquistamos mais de R$ 1 trilhão neste período.

  • Venha construir novas histórias! XXIV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Inscreva-se.

Agência de turismo credenciada

Contrate antecipadamente seu pacote de viagens

Realização e comercialização de stands

Logo Lemmertz - Agência de Turismo
Telefone: 61 98275 3620 E-mail: pedro@imi-br.com.br

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a política de privacidade e política de cookies.

Movimento Municipalista


Imagem de patrocinadores